Quinta-feira
21 de Setembro de 2017 - 
* NARRA MIHI FACTUM, DABO TIBI JUS *
* DÁ-ME OS FATOS, QUE LHE DAREI O DIREITO *

Acompanhe seu Processo

Insira seu email e senha cadastrados para acesso:

Previsão do tempo

Hoje - Belém, PA

Máx
34ºC
Min
23ºC
Pancadas de Chuva

Sexta-feira - Belém, PA

Máx
34ºC
Min
23ºC
Pancadas de Chuva a

Sábado - Belém, PA

Máx
34ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva a

Domingo - Belém, PA

Máx
32ºC
Min
22ºC
Poss. de Panc. de Ch

Newsletter

Notícias

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa -0,53% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
Espanha 0% . . . .
França 0,49% . . . .
Japão 0,18% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,13 3,13
EURO 3,75 3,75
PESO (ARG) 0,18 0,18
GUARANI 0,00 0,00
IENE 0,03 0,03
LIBRA ES ... 4,24 4,24

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Ministro Barroso autoriza abertura de novo inquérito contra o presidente Michel Temer

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta terça-feira (12) a abertura de inquérito contra o presidente da República, Michel Temer, para investigação de suposta prática dos crimes de corrupção ativa e passiva e de lavagem de dinheiro. O novo inquérito, requerido pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na Petição (PET) 7123, envolve possível repasse de valores a Michel Temer e a Rocha Loures e eventual vinculação de serviços prestados por representantes da Rodrimar S/A à edição do Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado pelo presidente da República.Ao deferir o pedido, o ministro Barroso observou que, para a abertura de inquérito, basta a existência de indícios plausíveis de materialidade e autoria. No caso dos autos, o relator considerou que os elementos colhidos pela Procuradoria-Geral da República revelam que Rodrigo Rocha Loures, “homem sabidamente da confiança do presidente da República”, menciona pessoas que poderiam ser intermediárias de repasses ilícitos para o próprio presidente, em troca da edição de ato normativo de específico interesse de determinada empresa, no caso, a Rodrimar S/A, demonstrando haver razoabilidade no pedido de abertura de inquérito formulado pelo procurador-geral.“A ninguém deve ser indiferente o ônus pessoal e político de uma autoridade pública, notadamente o presidente da República, figurar como investigado em procedimento dessa natureza. Mas este é o preço imposto pelo princípio republicano, um dos fundamentos da Constituição brasileira, ao estabelecer a igualdade de todos perante a lei e exigir transparência na atuação dos agentes públicos. Por essa razão, há de prevalecer o legítimo interesse social de se apurarem, observado o devido processo legal, fatos que podem se revestir de caráter criminoso”, afirmou o relator.O ministro enfatizou que a autorização de abertura de inquérito não implica qualquer prejulgamento nem rompe com a presunção de inocência que a Constituição assegura a todos os cidadãos brasileiros.PR/EH
12/09/2017 (00:00)

Contate-nos

Advocacia & Consultoria Jurídica Galvão

Conselheiro Furtado n°  2391  Ed. Belém Metropolitan sl 1202
-  Cremação
 -  Belém / PA
-  CEP: 66040-100
+55 (91) 21211601+55 (91) 983642001
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  700464
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.