Sábado
18 de Novembro de 2017 - 
* NARRA MIHI FACTUM, DABO TIBI JUS *
* DÁ-ME OS FATOS, QUE LHE DAREI O DIREITO *

Acompanhe seu Processo

Insira seu email e senha cadastrados para acesso:

Previsão do tempo

Hoje - Belém, PA

Máx
34ºC
Min
24ºC
Poss. de Pancadas de

Domingo - Belém, PA

Máx
35ºC
Min
24ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Belém, ...

Máx
35ºC
Min
23ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Belém, P...

Máx
35ºC
Min
24ºC
Parcialmente Nublado

Newsletter

Notícias

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
Espanha 0% . . . .
França 0,43% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,28 3,28
EURO 3,87 3,87
PESO (ARG) 0,19 0,19
GUARANI 0,00 0,00
IENE 0,03 0,03
LIBRA ES ... 4,32 4,33

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Condenado a 6 anos de prisão por participar de homicídio

Os jurados do 1º Tribunal do Júri de Belém, presidido pelo juiz Edmar Pereira condenaram, nesta quarta-feira, 13, José Vitor Miranda Garcia, 29 anos, por participação na morte de Gleidson Sena da Silva, 34 anos. Por maioria dos votos os jurados acataram a tese sustentada pelo promotor de Justiça Edson Souza. A pena aplicada de 6 anos de reclusão será cumprida em regime semi-aberto. Por não ser primário, e possiur antecedentes criminais, o réu continuará preso para iniciar a execução da sentença. A defesa do réu foi promovida pelos advogados Eliezer Borges, José Ailzio Vasconcelos do Departamento Jurídico do Centro de Apoio ao Cidadão da Assembleia Legislativa do Pará (ALEPA). Testemunhas que compareceram ao júri declararam nos depoimentos que viram o réu brigando com a vítima em via pública. Consta na acusação que a vítima foi morta a pauladas, por volta das 18h do dia 19/02/2013, na estrada da Yamada com a Rua do Japonês, bairro do Bengui, em Belém. José Garcia e Gleidson Silva possuem antecedentes criminais de roubo e latrocínio. No interrogatório prestado no júri o acusado relatou que a vítima tinha um relacionamento tumultuado e violento com sua mãe. O réu contou que a vítima estaria agredindo sua genitora e por isso foi defender a mãe armado com um pedaço de madeira passou a agredir a vítima. A briga que começou na casa da mãe do réu continuou na rua atraindo populares. Na via pública populares acreditando se tratar de ladrão iniciaram um linchamento que culminou com a morte da vítima, por traumatismo craniano, devido às agressões que sofreu.
Fonte:
TJ Para
13/09/2017 (00:00)

Contate-nos

Advocacia & Consultoria Jurídica Galvão

Conselheiro Furtado n°  2391  Ed. Belém Metropolitan sl 1202
-  Cremação
 -  Belém / PA
-  CEP: 66040-100
+55 (91) 21211601+55 (91) 983642001
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  873636
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.